Ser Feminina sem ser Vulgar – Um chá com teu clítores

UM CHÁ COM O TEU CLÍTORIS

Nada na natureza é exactamente igual, pelo que naturalmente não há dois clítoris iguais. Isto é importante de ter presente sobretudo se és homem. Já para a mulher, a questão central que se coloca é se ela conhece realmente o seu clítoris, único e particular. Esta pode ser uma tarefa bem recompensadora, per si, dado que ele, embora pequenino, é um ponto extremamente erógeno do corpo (as tais oito mil terminações nervosas)! Convida-o para um chá e entrega-te à viagem.

Para tal, em primeiro lugar, deverás deixar cair uma série de pré-conceitos quanto à não validade (para não falar em pecado) do auto-prazer. Ainda acreditas que só tu é que tens vontade de o fazer e que alguma coisa está errada contigo por isso? A verdade é que a maioria de nós o faz, independentemente do género, estrato social, idade, religião.

Já nua destes pesos pesados, é hora de ficar nua em frente a um espelho e olhar, como que se pela primeira vez para este botão e observar as suas características: cor, tamanho, textura, vibração, camadas, área envolvente (é natural que no entretanto voltem os pré-conceitos: regista e larga-os, eles estão ali mesmo para só para empatar o momento que auspicia tanto prazer).

Depois, mãos bem lubrificadas na massa! É hora do toque consciente, o que significa registar qual a combinação acertada de grau de toque, pressão e movimento para que a escalada de prazer seja a tónica ou para teres intervalos de sensações mais subtis e indirectas. Então, experimenta, variando o máximo que quiseres, entre pressão leve e forte, toque rápido ao bem lento, movimento micro-circular às grandes esferas, do desenho com os dedos de grandes linhas, cruzes, puxar, afagar, vibrar, tudo vale, usa a tua criatividade.

Esta é uma experiência só por si que não deverá ter como meta o orgasmo, mas sim a mulher ter um momento consigo própria, permitindo que cada sensação se revele e a desfrute no seu timing muito pessoal, mas se é isso que quer ou nem consegue controlar, boa viagem até esse pique maravilhoso. Por outro lado, se assim o desejar, poderá ser o parceiro a proporcionar esta experiência de descoberta. O principal aspecto a ter em conta, neste caso, é que ela se mantenha ligada conscientemente ao corpo (ou seja, não fechar os olhos e evadir-se sabe-se lá para que galáxias) e lhe dê feedback a cada passo.

Neste assunto, não há manual de instruções que nos valha (até porque geralmente mulheres e manuais de instruções não combinam, pelo menos falo por mim e pelo que observo). O que nos vale é amor, respeito e uma imensa vontade de experienciar mais do corpo e da vida. Bora?

Tamar | O Mel da Deusa – Sexualidade sagrada para mulheres

 

Foto de O Mel da Deusa - Sexualidade sagrada para mulheres.

About Selma Flavio

Selma Flávio - Terapeuta Sistêmica e Vibracional - Partner Internacional Sistema Floral de Bach e outros sistemas florais, EFT (Emotional Freedom Techniques), Taróloga, Constelação Familiar Sistêmica. Formação em Pedagogia, e Educação Transdisciplinar. Proporciona atendimentos terapêuticos, individuais e grupo, cursos e workshops, em Constelação Familiar e Técnicas Transpessoais. Maiores informações e agendamentos pelo whatsapp 11-97387.3144 - CTN – SP nº. 0879 www.selmaflavio.com.br Facebook www.facebook.com/TerapiaDesenvolvimentoPessoal selmaflavio@gmail.com

Deixe uma resposta